Busca

Portal GODDAMNIT

Por que ser normal se você pode ser GODDAMNIT?

Tag

musica

JUSTIN BIEBER REVELA: “Purpose” é um álbum visual!

É TIRO ATRÁS DE TIRO!

  

Você achou que só Beyoncé poderia ter um álbum visual? Pelo visto Justin Bieber discorda e agora tornou “Purpose” em um álbum visual!

Justin convocou grupos de dança para criarem coreografias temáticas para todas as suas músicas novas. Conta com um pouco de tudo, que ele orgulhosamente chama de “Purpose: The Movement”. 

Como Justin estava afogado em criativas por seu comportamento nas últimas semanas, ninguém esperava algo do tipo, mas o vídeo de dança para a música “Sorry” era uma prévia do que estava por vir desse projeto a pondo de ganhar o VEVO Certified pelo sucesso do vídeo, passando a marca de 100 milhões de visualizações em 3 semanas! Uau!
Tudo isso é para promover “Purpose”, lançado nessa última sexta (13/11). Os vídeos também contabilizam streamings, que são levados em conta na formação das paradas internacionais atualmente. 

Vamos conferir todos:
Mark My Words

I’ll Show You

What Do You Mean?

Love Yourself

Company

No Pressure

No Sense

The Feeling

Life Is Worth

Where Are Ü Now (Diplo, Skrillex)

Children

Purpose

Sensacional essa proposta! 

E você? O que achou desse golpe surpresa?

Anúncios

Finalmente! Anitta lança versão de “Totalmente Demais”

  

Como muitos devem ter visto nos comerciais da nova novela das 7 na Globo, a cantora Anitta regravou a música “Totalmente Demais”, sucesso da banda de rock Hanói Hanói (1986) que já havia sido remixada e atualizada em 2006 pela cantora Perlla (que deixou saudade). 

Nesta versão da música, Anitta conta com a participação do cantor mineiro Flávio Renegado.
Dá uma ligada:
A cantora regravou a música a pedido da TV Globo para usá-la de tema dessa nova novela das 19h, “Totalmente Demais”. 

Onde também, como não é boba e nem nada, incluiu versão alternativa com Duduzinho, que entra como faixa bônus em seu disco “Bang”, disponível no iTunes. 

PHOTOSHOOT: Katy Perry na H&M Holiday Campaign 2015! 

Abram alas pois a mulher que mais faturou no mundo da música nesse ano vai passar! 😝

Katy Perry destruindo por onde passar, desde a Prismastic Tour que rodou o Globo ela não parou. Agora ela está com a H&M na Holiday Campaign 2015 posando com classe digna de natal!

Confira:

   
    
     

Rainha demais, né mores?

Imagens por H&M

REVIEW: “TAXIDERMY” por Sharon Needles

TAXIDERMY

  


Label:
Sidecar Records & Producer Entertainment Group

Advisory:
Explícito

Lançamento:
31/10/2015

Copyright:
2015 Sidecar Records & Producer Entertainment Group Total

Duração:
38 minutos

Gênero:
Dance

Ranks:
#869

Classificação: ★★★★☆ (4.5/5 estrelas)

HAIL SHARON NEEDLES! RAINHA DO HALLOWEEN!

   Além de ser conhecida como vencedora da quarta temporada de RuPaul’s Drag Race, onde Sharon Needles compartilhou sua paixão pela arte e individualismo no palco principal, provando para os fãs da série que ela valia mais do que 15 minutos atribuídos a uma estrela do famoso reality. A nova atenção encontrada deu Needles a chance de hospedar seu próprio show de horror na LOGO, se tornar o rosto para a PETA e lançar seu primeiro álbum em 2013.
Para PG-13, Sharon deu seu público o que eles queriam, mostrando seu punk-rock e raízes de love horror na coletânea de faixas. Apta para tocar uma festa no necrotério local, ou a pista de dança mais próxima, gemas pop espumantes, como “Call Me On the Ouija Board” e “I Wish I Was Amanda Lepore” foram envolventes e autênticas, enquanto “Everyday Is Halloween” e “Why Do You Think You Are Nuts?” soam de forma mais dramática, vindo diretamente do coração de uma pessoa auto-proclamada estranha.

   Quase três anos mais tarde, Needles cresceu, tornando-se um “muito mais precário adulto e não confiável”, onde a maturidade fica evidente no conteúdo lírico de seu segundo álbum “Taxidermy”. Em vez de inspirações de metal e punk, as guias das faixas contam como anfitrião algo mais comercial, EDM, mainstream pop, tornando a nova versão mais polida e coesa do que seu álbum de estréia.

   Tendo como carro-chefe o single “Dracula” e lançado no Dia das Bruxas, é a trilha sonora perfeita para as almas mortas que vagam pela terra… e na boate mais próxima.

   O álbum começa com o single, que muitos fãs já tiveram acesso antecipado pelas performances live da cantora, “Dracula” que é uma canção de amor sádico inspirado por um dos vampiros mais reconhecidos por sempre voltar dos mortos. Com uma batida de apoio inspired-wave dos anos 80, performance vocal profundo e hipnótico, Sharon ‘sedutoramente soletra o nome de seu mestre. Com uma subjacentes influenciadas pelo hard rock, e um gancho catchy, é uma provocação forte e apropriado para o que vem a seguir.

   “Dandelion Dead”, onde Sharon diz ser sua faixa favorita do álbum, mostra, um lado humano vulnerável, um lado que normalmente não é exposto. Como ela questiona Deus e atira de volta seu licor favorito, uma performance vocal delicada e reflexiva tornam-se o momento brilhante da balada emocional. “Você diz que você não vai sair, juntos, morrer sozinho, o amor é uma piada de mau gosto”, ela canta com o estilo in the dark ainda inspirações cativantes se juntam para formar uma imagem sombria do verdadeiro amor.
Uma mistura satisfatória da drag persona e a música motiva Sharon, o que ocorre na faixa-título infeccioso, uma produção synth-pesado, onde uma idéia diferente de perfeição é exibida. Enquanto o compositor beira o criminalmente insano, “Taxidermy” é uma representação inteligente de como o artista vê a beleza em sua própria mente perturbada. Não são apenas as referências sombrias e divertidas, mas Sharon tem encontrado uma maneira bem sucedida para superar suas inspirações exageradas com batidas radio-friendly. The Death Becomes Herbé apenas a cereja no topo.

 
Sharon soa deprimida e mal-humorada da forma que ela luta com os ideais da famosa sobre “Hollywoodn’t”, uma balada eletrônica que consegue graças a uma outra performance vocal sem senso de humor e de composição narrativa sólida. “Há uma razão pela qual, tantos sonhos morreram, em uma colina íngreme, por um sinal iluminado”, a artista canta em linha de abertura da faixa, abrindo caminho para uma releitura dos dramas, mágoas e desilusões que vêm com a tentativa de gravar seu nome na Calçada da Fama.
Depois de já estar coberta com sucesso Ministério de “Everyday Is Halloween” para PG-13, Needles agora dá o hit dançante de 1977 com referências de Cerrone, “Supernature”, de sua própria produção. Enquanto uma verdadeira cobertura fiel ao clássico disco, o artista lança as influências subjacentes originais para melhor refletir sua personalidade assustadora, EDM-loving, bem como o corte da faixa de 10 minutos para um comprimento de 4 minutos mais forte que o normal. A faixa pode ter sido lançado há 40 anos, mas certamente pertencia a Needles em uma vida passada.
Na faixa “Lucy”, a artista canta sobre querer ser usado em uma relação doentia. Needles interpreta o personagem do enlouquecido, amante obcecado dando um aviso para seu homem a nunca sair do seu lado. A faixa é transportada por uma performance vocal convincente e uma premissa intrigante, no entanto, é a produção orientada para o piano eletrônico que rouba o show desta vez. O cintilante, as batidas mexem e prendem a atenção do ouvinte à medida que se orienta através da história de um amor instável.

 

“Wendigo” encarna o sem remorso, um tanto grotesco, estética de Sharon que estava faltando a partir das faixas anteriores. Construída em torno do mito de um canibal meio besta meio humano com fome de carne, as batidas, faixa electro-pop mostra Needles na caça, devorando seus inimigos com uma performance vocal feroz explícita e um coro que deixa pouco à imaginação. Embora um pouco repetitivo, a vibe dark que se sente como um ajuste perfeito para o artista e sacia sua sede de sangue.
Como um candidato perfeito para um futuro, single “Glow in the Dark!”, Needles rompe barreiras mais para o território pop mainstream, onde ela estava oscilando em seu último álbum. Com nostálgico, letras inspiradoras e um batimento eufórico, espumante, é uma forte evidência de que a artista está encontrando seu caminho para rádio pop um dia. “O momento não estava certo, mas quando as estrelas alinhadas, pela primeira vez eu senti como se tudo ficaria bem”, a artista canta sobre o pré-hook induzida por amor antes do pulsante, refrão energético bastante pulsante.
Infelizmente, se o álbum teve um passo em falso, então seria “Scream”. Para uma canção que realmente engloba o amor pelo Halloween, natureza da artista, mesmo incorporando uma referência Michael Myers, o produto acabado não faz muito para o álbum ou Sharon. Clocking em menos de três minutos, cheio de um gancho repetitivo e underwhelming, a faixa parece um último minuto, se subdesenvolvido. O sinistro, a vibração pessimista pode ser apreciada, e, pelo menos, nos finalmentes Sharon chega com sua risada característica. Isso é algo, certo?

 
A composição reveladora de “The Damned” dá o estilo de metro da pista um toque pessoal como Sharon canta sobre sua vida seguindo-a cantar no prazo Drag Race, e as inúmeras vezes que ela recebeu críticas por seu comportamento ultrajante. “Pontes são difíceis de construir e fácil de queimar, folgas fogo à vontade, e agora é a nossa vez”, ela canta embora admitindo que sempre perder o jogo de tentar entreter e não ofender. A produção dubstep apoio é intrigante, certificando-se de ouvintes ficar por aqui para o passeio.
O álbum fecha com a “Whammy”, uma confissão do brilho de uma ânsia por dinheiro e poder. Embora o uso de um game show clássico para a idéia inicial é inteligente e louvável, e o uso de EDM e avarias dubstep sugere Sharon em seus futuros projetos, pela primeira vez no álbum, é a composição que pesa o esforço. A canção é uma experiência divertida, um caminho que o artista ainda não tinha seguido ainda, mas para uma faixa de encerramento, pode deixar um gosto amargo na boca dos ouvintes. Algo com sabor de “quero mais”.
“Taxidermy” pode ser facilmente considerada uma melhoria do seu antecessor over-the-top, mas também apresenta crescimento artístico de Sharon Needles, uma concorrente do reality show que lança imensa paixão e convicção em sua forma demoníaca de arte. Essa paixão é evidente uma segunda vez como a artista apresenta seu conceito com um temas relacionáveis na composição de 11 faixas, cheia até a borda com batidas envolventes, infecciosas desde o gênero pop até o rock, EDM e dubstep. Sharon pode não ser o mais vocalmente talentoso competidor Drag Race para mergulhar no universo da música, mas ela usa e abusa desse lado andrógino para trazer suas inspirações para a vida. Sharon soa confiante e em sua zona de conforto. O artista está à procura de almas para trazer de volta com ela para o submundo, começando com o aqueles que ela tem de mais precioso ao seu coração negro.

Faixas must-listen: “Drácula”, “Dandelion Dead”, “Taxidermy”, “Hollywoodn’t” e “Glow in the Dark!”.

https://playlists.applemusic.com/embed/pl.17ccc15aaf2c41b59e47712fe74393a3

Rita Ora foi desafiada e faz cover de Hello, de Adele, e não saiu da forma que esperávamos… 

  

Para divulgar sua nova música em parceria com Sigma, “Coming Home”, a britânica Rita Ora foi à rádio Capital FM e foi desafiada a cantar “Hello” da Adele. A locutora só não imaginava a forma que ela ouviria a música. Pois bem, Rita aceitou o desafio, mas acabou que foi inventando um idioma próprio – seja por não dominar a letra ou algo do tipo. 

E saiu assim:

Clique e confira

A atual jurada do “The X Factor UK”, deixando o “The Voice UK”, acabou que adiou o lançamento de seu álbum novo para 2016. 
  

Ela disse em entrevista “Eu estava esperando que ele [o álbum] saísse ainda este ano, mas a realidade é que não vai. Fisicamente eu não teria como conquistar o sucesso que eu quero com meus candidatos do ‘X-Factor’ e o disco então eu vou fazer uma coisa de cada vez”.

Então tudo bem Rita, está perdoada, mas queremos ver um bom trabalho vindo dos dois lados, viu?

BANG! Aprenda a coreografia do novo sucesso de Anitta, com ela própria!

“Bang” virou um estouro na carreira de Anitta, quebrando recordes de visualizações, explodindo em vendas, impulsionando a carreira da cantora e garantindo seu lugar nos charts, inclusive sendo a primeira brasileira a ganhar a categoria de Melhor Artista da América Latina no EMA! Isso tudo e muito mais.

  

Anitta não vem parando e não vai ser agora que vai parar! Confira agora o vídeo onde a poderosa ensina a coreografia de seu novo sucesso “Bang”!

Com 1 mês, “Bang” atingiu a marca de 22,9 milhões de visualizações do YouTube.

Já aprendeu pra fazer com as amigas na boate? 

“Only You”, novo dueto natalino de Kylie Minogue com James Corden, confira!

 

Kylie “mozona” Minogue disponibilizou uma das faixas gravadas que compõe seu álbum natalino chamado “Kylie Christmas”. A canção é um dueto com o apresentador de talk show James Corden e se chama “Only You”, confira:

As fontes dizem que essa faixa começou como uma brincadeira entre os dois, mas a gravadora gostou cantando que decidiu inseri-la no álbum! Uma brincadeira sensacional essa 😉

  

O “Kylie Christmas” será lançado na próxima sexta (13/11), e tem também participações de Iggy Pop, Dannii Minogue e até uma póstuma do Frank Sinatra!

Mal podemos esperar!

Selena desabafa: “Então percebi que tinha que fazer por mim mesma”

 
Em entrevista à rádio 106.1 Bli, Selena Gomez fala sobre o álbum “Revival” (caso não tenha notado, ela tem priorizado as rádios nessa etapa de divulgação) e acabou fazendo um desabafo sincero. “Teve tanta gente querendo que eu falhasse”, disse a cantora. “Houve momentos em que eu estava muito cansada, não sabia o que dizer, as pessoas não estavam gostando do que estava saindo, e então eu percebi que tinha que fazer isso por mim mesma”.  

 Na mesma época da produção do disco, ela teve que lidar com críticas maldosas com relação às suas fotos de biquíni no México, o que refletiu no processo criativo. “A cada sessão que eu ia no estúdio, falava: ‘aqui é onde estou, o que eu quero, o que eu preciso e como eu quero que seja feito, como vou falar isso, do que vou falar…”, lembra.

E acaba que o resultado do álbum foi melhor que o esperado: um nº1 na Billboard 200 e dois singles bem sucedidos – “Good For You” e “Same Old Love”. Para ela, significa aprovação de suas intuições. 

Selena, neste álbum, trabalhou como produtora executiva pela primeira vez. “Eu tive que começar do começo, eu me mudei da minha casa, transitei para uma nova gravadora, novos agentes, é tudo muito novo para mim mas ao mesmo tempo eu venho fazendo isso há tanto tempo que eu estava tipo ‘eu sabia o que eu não faria e o que eu faria’”, conta.

Selena sambou, quando muitos não deram folga, ela se manteve forte e conquistou com honra seu lugar ao sol. #TeamSelena

19 feitos da carreira de Lorde, a aniversariante do dia!

  

Ella Marija Lani Yelich-O’Connor – ou simplesmente Lorde – completa 19 anos hoje. Mesmo tendo lançado apenas um disco, Pure Heroine (2013), a meteórica neozelandesa é uma das cantoras mais queridas de público e crítica na atualidade.

Com proposta minimalista, batidas secas e letra “anti-ostentação”, “Royals”, seu primeiro hit, já pode ser considerado um marco na história recente da música pop. Além de dominar o topo das paradas por um bom tempo, a canção produzida por Joel Little foi muito premiada e recebeu diversos elogios de grandes nomes da música. A estética bastante original está presente nos outros êxitos do disco: “Glory And Gore”, “Tennis Court” e “Team”.

Para celebrar os 19 anos da pequena notável, Billboard Brasil listou 19 motivos que demonstram que Lorde, apesar de jovem, já tem currículo, admiradores e maturidade de fazer inveja a qualquer veterano.

1) Com apenas 13 anos, a jovem já assinava seu primeiro grande contrato. A gravadora Universal descobriu Lorde a partir de um vídeo de uma cover de “Warwick Avenue”, de Duffy.

2) “Royals” chegou ao topo do Hot 100 em 2013 e lá ficou por nada menos que nove semanas consecutivas. Além de ter sido a primeira artista neozelandesa da história a encabeçar o ranking, Lorde foi a mais jovem a chegar ao topo desde Tiffany, em 1987. Ambas tinham 16 anos.

3) O single arrasa-quarteirão de Pure Heroine também agradou à crítica e levou os prêmios de Canção do Ano e Melhor Performance Pop Solo no último Grammy.

4) “Royals” foi a primeira música de uma artista feminina a chegar ao topo da parada alternativa da Billboard em 19 anos. A última vez havia sido com “Mother Mother”, de Tracy Bonham, em 1996… Ano em que Lorde nasceu!

5) A canção cativou ninguém menos do que Bruce Springsteen. O Boss cantou “Royals” em dois shows em Auckland, Nova Zelândia, no início do ano passado. Lorde foi às lágrimas quando soube.

6) Outro grande nome da música não resistiu à “Royals”: Krist Novoselic, antigo baixista do Nirvana, tocou o hit no acordeom em um show em março de 2014.

7) Lorde cantou com os integrantes remanescentes do Nirvana no evento de introdução do grupo ao Rock N’ Roll Hall Of Fame. A cantora apresentou “All Apologies” ao lado de Dave Grohl, Krist Novoselic e Pat Smear, em abril de 2014.

8) Dave Grohl disse que se sentiu aliviado pela música pop ao ouvir “Royals” nas rádios. “Há alguma coisa nela que se assemelha à estética do Nirvana.”

9) David Bowie disse a Lorde que escutar suas músicas é como “escutar o amanhã”. E sobre futuro e inovação, o velho Bowie conhece.

10) Após Lorde dizer que Kanye West é o “papa de sua igreja” e ser elogiada pelo controverso e talentoso rapper – nos bastidores do programa de Jools Holland –, rumores quentíssimos dizem que ambos trabalharão juntos no ano que vem.

11) Com apenas 17 anos, Lorde foi convocada para comandar a trilha sonora do novo filme da franquia Jogos Vorazes. A cantora fez uma espécie de curadoria musical no longa, que estreou no ano passado.

12) Mesmo sem ser headliner e se apresentando de maneira intimista, Lorde “entupiu” um dos palcos do Lollapalooza paulista em abril de 2014. A cantora ainda não estava habituada a tocar para multidões, mas se saiu muito bem.

13) Elton John disse que, ao ouvir Lorde, ficou boquiaberto. “Isso faz você querer escrever a melhor canção do mundo, pois não consegue acreditar que essa música veio de alguém tão jovem e tão brilhante”.

14) John Mayer disse adorar Lorde e que espera que ela não seja um fenômeno passageiro. “Que ela tenha a oportunidade de crescer como artista, não apenas uma máquina que vai da pobreza à riqueza e depois desaparece. Ela é boa demais para isso.”

15) Lorde nunca teve muitas papas na língua e sempre demonstrou senso crítico: rejeitou uma parceria com David Guetta por considera-lo “muito grosseiro” e disse que as músicas de Nicki Minaj, Drake e Lana Del Rey são um tanto “irrelevantes” por falarem de uma abundância que pouquíssimas pessoas vivenciam. Já a hoje amiga Taylor Swift ela considera um ótimo exemplo para jovens do mundo todo.

16) Por dois anos consecutivos, Lorde entrou para a lista da revista Time de jovens mais influentes do mundo.

17) “Tennis Court” foi tocada durante a final feminina de Wimbledon, em 2013, um dos campeonatos de tênis mais importantes do mundo.

18) Lorde foi zoada em uma série de episódios do desenho South Park e demonstrou bom humor ao fazer “uma imitação da sua imitação” numa entrevista. O vídeo viralizou.

19) No início deste ano, a neozelandesa, então com 18 anos, concorreu ao Globo de Ouro de Melhor Canção Original por “Yellow Flicker Beat”, de Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1. Lorde disputou a categoria com a dupla vencedora John Legend e Common (“Glory”, de Selma), Lana Del Rey (“Big Eyes”, de Grandes Olhos), Patty Smith e Lenny Kaye (“Mercy Is”, de Noé) e Greg Kurstin, Sia e Will Gluck (“Opportunity”, de Annie).

Reprodução: Billboard

Poderosíssima!

Lana Del Rey regrava “Some Things Last A Long Time”, de Daniel Johnson, para documentário sobre o cantor

 
Você conhece o cantor (e muito bom compositor) Daniel Johnson? Então agora você poderá ouvir um de seus sucessos na voz de Lana Del Rey. A cantora regravou “Some Things Last A Long Time” para um documentário sobre o artista, ainda não lançado.

Confira uma prévia no trailer do documentário “Hi How Are You Daniel Johnston”, pois a faixa na íntegra só estará disponível a partir do dia 11 de novembro, quando o projeto for lançado na internet.

  

Para quem não sabe, Lana Del Rey participou ativamente do projeto. A cantora foi uma das muitas colaboradoras financeiras do documentário que só saiu após uma ação de crowdfunding.

Nascido nos Estados Unidos na década de 1960, Daniel Johnson ficou conhecido entre artistas alternativos e lançou mais de 20 álbuns e coletâneas. Ouça abaixo a versão original de “Some Things Last A Long Time”:

Justin Bieber divulga trecho de música inédita em novo vídeo, confira!

TCHAM NAM NAM NAM!

  Justin Bieber, em seu Twitter oficial, divulga uma espécie de “TV AD” para seu novo álbum, “Purpose” (com lançamento agendado para a próxima sexta-feira, dia 13/11) e conta com um trecho de uma música inédita. 

No vídeo, ele aparece em um uma trilha com três modelos loiras e se senta para tocar piano no meio do nada. Assista:

Outra música divulgada recentemente foi “I’ll Show You”, bem recebida pelo público. Ela foi liberada como parte da pré-venda virtual do disco.

Acho que o álbum do ex-baby baby vai ser um estouro! 

A Head Full Of Dreams: O álbum final de Coldplay contará com Beyoncé, Tove Lo e muitos mais.

Em dezembro passado, Chris Martin do Coldplay disse que a banda estava trabalhando em seu álbum “final”, A Head Full Of Dreams. Quase um ano depois, eles anunciaram que o álbum será lançado 04 de dezembro via Parlophone. É chamado de A Head Full Of Dreams, e dispõe de vários convidados, incluindo Beyoncé, Noel Gallagher, Tove Lo, e Merry Clayton. Abaixo, ouvir o primeiro single, “Adventure of a Lifetime”, confira a a arte e a tracklist:

  
A Head Full of Dreams:

  1. A Head Full Of Dreams
  2. Birds
  3. Hymn For The Weekend
  4. Everglow
  5. Adventure Of A Lifetime
  6. Fun
  7. Kaleidoscope
  8. Army Of One
  9. Amazing Day
  10. Colour Spectrum
  11. Up&Up

Em entrevista do ano passado com Zane Lowe, Martin comparou o álbum de seu sétimo para “o último livro de Harry Potter ou algo assim”, dizendo que é “a conclusão de alguma coisa.” Ele explicou: “Eu tenho que pensar nisso como a última coisa que estamos fazendo. Caso contrário, não iria colocar tudo nele.”

Coldplay gravou o álbum em Malibu, Los Angeles e Londres, com produtores Stargate e Rik Simpson.

ATUALIZAÇÃO (11:25): 

Esta manhã, Coldplay apareceu na BBC Radio 1, onde se improvisou três músicas de algumas mensagens de texto muito chatas enviados para a estação. Assista que abaixo.

Em 13 de novembro, eles também transmitirão as primeiras performances de algumas das canções do álbum através do TIDAL. Não haverá um paywall sobre isso (graças a Deus).

OUÇA! “Delirium” novo álbum de Ellie Goulding

  

 

Com apenas 1 dia para seu lançamento oficial, o álbum “Delirium” de Ellie Goulding acabou vazando na web.

Seu trabalho na versão deluxe conta com 19 faixas, e temos as faixas “Outside”, que originalmente é do Calvin Harris, e “Powerful”, que originalmente é do Major Lazer, inclusas no disco.
Max Martin, Greg Kurstin e Savan Kotecha são alguns dos produtores que colocaram seus dedos no disco.

Confira:

http://www.itemvn.com/MPlayer.swf?configURL=http://www.itemvn.com//playlists/album/105000/_4TWIQNGD0CKZ.xml&autoPlay=false

SOS! SIA LANÇA VÍDEO DE “ALIVE”!

SEGURA BERENICE! VAMOS BATER!

  

Sia acaba de divulgar em seu Twitter oficial o link para o videoclipe de “Alive”, de surpresa como ela vem fazendo nas últimas semanas. 

Confira “Alive”, dirigido por ela e Daniel Askill!

CMA 2015: Confira as performances de Carrie Underwood, Fall Out Boy, Pentatonix e muito mais.

  

A premiação Country Music Association Awards 2015 ocorreu na noite de ontem (4/11) em Nashville, no Tennessee, premiando os maiores nomes da música country de 2015.

Temos entre os maiores vencedores da noite Luke Bryan, que levou para casa o troféu de “Artista do Ano”; Miranda Lambert, que ganhou na categoria de “Vocalista Feminina do Ano”; e o Little Big Town, que levou as categorias de “Single do Ano” e “Canção do Ano” por Girl Crush”, além de arrematar o prêmio de “Grupo Vocal do Ano”.

As performances da noite contaram com grandes artistas country e também trouxe novidades de outros gêneros, como o Fall Out Boy, que se apresentou ao lado de Thomas Rhett; o grupo Pentatonix; e Justin Timberlake, que subiu ao palco com Chris Stapelton.

Confira as performances:

Podemos ver muitos artistas de outros gêneros vieram prestigiar os nomeados e vencedores na premiação e arrasaram! Sensacional!

“Ela é destrutiva”, disse baterista de 5SOS sobre Taylor Swift

Reprodução: Portal Popline 

A banda 5 Seconds of Summer deu uma entrevista para o programa de rádio do Howard Stern nos Estados Unidos, e sem que houvesse muita explicação o radialista introduziu o assunto Taylor Swift. Perguntando se algum deles já havia tentado ficar com a cantora, Howard conduziu a conversa de maneira inusitada e arrancou uma declaração delicada de Ashton Irwin, o baterista.
– Você não acha que ela é o par perfeito? Ela faz música, você faz música…
– Ela é famosa demais! – diz outro membro da banda.
– Famosa demais?
– Ela me parece um pouco destrutiva. – começa Ashton.
– Por quê?
– Acho isso interessante. Acho legal que ela é uma pensadora. Ela escreveu muitas músicas sobre relacionamentos embaraçosos… Acho que boas músicas podem sair disso…
– Mas…?
– Mas…
– Você faria sexo com Taylor Swift?
– O quê?
– Você faria sexo com Taylor Swift?
– Acho que não.

Na mesma entrevista, Michael Clifford contou que tentou se aproximar dela em uma festa, antes do começo do namoro com Calvin Harris. “Nós estávamos numa festa, a Taylor deu essa festa, não me lembro o porquê e aí eu pensei ‘ok, vou lá falar com ela. Eu sou um cara bacana!’. Eu estava bem bêbado e aí começamos a conversar”. Mas a conversa não vingou e Taylor se distraiu com outras pessoas.

Mas gente, que papelão!

“BABY, SHE’S A FIREWORK!”: Katy Perry é a mulher mais bem paga do mundo da música, de acordo com a Forbes

  

A Forbes divulgou, nesta quarta (4/11), a lista das mulheres que mais faturam no mundo da música e no topo do ranking de 2015 encontra-se Katy Perry, que arrecadou US$ 135 milhões em dois meses – cerca de US$ 2 milhões por cidade em que passou a “Prismatic World Tour”. Também entram no montante total seus contratos com marcas como Coty, Claire’s e Covergirl.

“Tenho orgulho de minha posição como patroa, uma pessoa que comanda minha própria companhia. Eu sou uma empreendedora… Não quero fugir disso”

Disse a Katy com orgulho, além de ser dona de sua gravadora possui também vários produtos licenciados, deixando artistas como Taylor Swift, Lady Gaga, Beyoncé e Britney Spears comendo poeira nesse ano.

O faturamento de Taylor Swift, a segunda colocada no ranking, é de US$ 80 milhões, ou seja, US$ 55 milhões a menos que Katy Perry. Confira a lista:

  1. Katy Perry – US$ 135 milhões
  2. Taylor Swift – US$ 80 milhões
  3. Fleetwood Mac – US$ 59.5 milhões
  4. Lady Gaga – US$ 59 milhões
  5. Beyoncé – US$ 54 milhões
  6. Britney Spears – US$ 31 milhões

Katy manda beijos estrelados nos corações dos Haters! 

“Hello, it’s me”: Novo single de Adele estreia no topo da parada canadense

  

 Como na maioria dos países mundo afora, Adele também emplacou sua nova música de trabalho “Hello” em primeiro lugar no Canadá. Com isso, a britânica superou dois astros locais, Justin Bieber e Drake, com as novas “Sorry” e “Hotline Bling”, respectivamente.

Apesar de não ter conseguido o topo, Bieber se manteve no Top 5 também com “What Do You Mean?”, em quarto, seguido de “Locked Away (Feat. Adam Levine)”, do duo R. City na quinta posição.

Já os álbuns mais comprados pelos canadenses esta semana foram “Sounds Good Feels Good”, do 5 Seconds of Summer”, seguido do novo trabalho do Marianas Trench, “Astoria”, e “Storyteller” de Carrie Underwood.

Em quarto ficou “Sun Leads Me On”, do Half Moon Run e “Octobre”, dos Les Cowboys Fringants fechando os cinco mais.

Confira abaixo os dez singles mais ouvidos no Canadá:

  1. “Hello” – Adele 
  2. “Sorry” – Justin Bieber 
  3. “Hotline Bling” – Drake 
  4. “What Do You Mean?” – Justin Bieber 
  5. “Locked Away (Feat. Adam Levine)” – R. City 
  6. “Wildest Dreams” – Taylor Swift
  7. “The Hills” – The Weeknd 
  8. “Renegades” – X Ambassadors 
  9. “Can’t Feel My Face” – The Weeknd
  10. “Downtown” – Macklemore

E os dez álbuns mais comprados:

  1. “Sounds Good Feels Good” – 5 Seconds Of Summer 
  2. “Astoria” – Marianas Trench
  3. “Storyteller” – Carrie Underwood 
  4. “Sun Leads Me On” – Half Moon Run 
  5. “Octobre” – Les Cowboys Fringants 
  6. “Forever Gentlemen” – Vários Artistas 
  7. “Drones” – Muse 
  8. “Beauty Behind The Madness” – The Weeknd
  9. “Laisse-moi Te Dire” – Paul Daraiche 
  10. “Revival” – Selena Gomez

Hurricane Adele não para, não para, não para não!

KESHA CONSEGUIU LIMINAR QUE PERMITE ELA LANÇAR ÁLBUNS SEM VÍNCULOS COM DR. LUKE E SONY!

A justiça concedeu liminar a Kesha que permite a cantora de lançar álbuns sem vínculo com Dr. Luke e Sony.

  
Embora possa lhe custar muito, em termos de carreira, Kesha está avançando com o seu processo contra produtor top-tier Dr. Luke, que ela alega sexualmente agredida e abusou dela emocionalmente para melhor parte de uma década. Kesha está contratualmente obrigado a fazer mais três álbuns com Dr. Luke e sua gravadora Kemosabe Records, que é propriedade da Sony, e a menos que um juiz concede a liminar que ela pediu, Kesha não será capaz de gravar qualquer música mais até que ela cumpre a sua obrigação de seu suposto agressor.

Conheça mais sobre o caso.
De acordo com o processo de Kesha arquivado pouco mais de um ano atrás, Dr. Luke (vulgo Lukasz Gottwald) começou sua queixa logo após ela assinar com ele aos 18 anos, quando ele começou a fazer abusos sexuais frequentes. Uma vez, Kesha diz, ela acordou na cama do Dr. Luke, nua e ferida, depois de tomar “pílulas” ele deu a ela. Ela agora acredita que os comprimidos eram GHB, que é frequentemente utilizado para incapacitar vítimas de estupro. Kesha também implica Sony no processo, alegando que a gravadora não fez nada para parar os malfeitos de seu produtor “estrela”, colocando seus artistas do sexo feminino em situação de risco.

No mês passado, em nota a ThinkProgress, Kesha e seu advogado emtraram com pedido de liminar rápida, citando preocupações com a sua carreira estagnada:

Outras gravadoras, diz ela, não vão levá-la a diante nisso; ela apresentou depoimentos de pessoas na indústria do entretenimento que atestam ao fato de que as grandes gravadoras não vão tocá-la, porque elas estão preocupadas que vão ser processados por interferência ilícita. Ela também fez o caso que ela não pode esperar para suas batalhas legais para ser mais e, em seguida, começar a gravar novamente sem o tempo de inatividade impactando negativamente seu potencial de ganho; carreiras dos cantores pop só duram um tanto de tempo.

Em seu pedido de liminar, Kesha apresentou um depoimento que alegou Dr. Luke “tomou crédito para canções que ele não escreveu, para um programa de televisão que ele não chegou a produzir”, e elaborado sobre os danos que alegadamente causou. “Eu sei que não posso trabalhar com Dr. Luke”, escreveu Kesha. “Eu não posso fisicamente. Eu não me sinto segura de qualquer forma.”
Mas nos documentos judiciais arquivados Kesha na sexta-feira, ela diz ao juiz de Nova York que tanto a Sony como Dr. Luke se comprometeram a aplicar as cláusulas de exclusividade que impedirão Kesha de fazer música com ninguém, além deles, até ela terminar seu contrato. Sony tem ido tão longe a ponto de recusar-se a trabalhar com Kesha a menos que ela registra especificamente seus álbuns com Dr. Luke e com a Kemosabe Records.

  

Tanto o Dr. Luke e Sony acusaram Kesha de extorsão; um comunicado da Sony chama terno de Kesha uma “tentativa transparente e equivocada de renegociar seus contratos.” E se a história da indústria musical é qualquer indicação, as chances de Kesha de sair de seus compromissos legais são escassas. “Quase três décadas depois de Holly Anderson, o vocalista do Frankie Goes to Hollywood, ficou fora de um contrato que um juiz considerou injusta e unilateral, há mal nenhum exemplos de artistas com sucesso desembaraçar-se dos seus contratos de gravação”, escreve Max willens no International Business Times.
Mesmo no mundo rarefeito da Kesha, quando um contrato Sony está na balança, seu caso pode ajudar a explicar por que não-ricos, não-famosos sobreviventes de assalto sexual não costumam denunciar os abusos. A maioria dos sobreviventes conhecem o seu agressor, como Kesha supostamente fez, o que significa que saindo contra eles pode ter um efeito dominó sobre outros relacionamentos dentro de uma família, grupo de amigos, cena social ou local de trabalho. Opondo-se uma poderosa figura, conhecida em sua indústria, Kesha tem atraído a ira dos fãs e fez-se uma perspectiva de negócios menos atraente para outras gravadoras. Poucos têm se levantou para apoiá-la.
Outros sobreviventes não relatam assalto, porque eles estão preocupados de ninguém acreditar neles, especialmente quando as drogas ou trauma têm prejudicado suas memórias do abuso. Dentro de seu próprio selo e no tribunal da opinião pública, as alegações de Kesha foram descartados como uma manobra para favorecer aos seus próprios interesses. Este argumento tem sido usado para desacreditar sobreviventes de estupro desde sempre, especialmente quando o estuprador é uma celebridade ou figura pública. Mesmo depois de dezenas de mulheres vieram para a frente com histórias muito semelhantes de alegado abuso sexual de Bill Cosby, por exemplo, o comediante Damon Wayans chamou as acusações parte de um “dinheiro-lufa”, lançada após os atos de sexo consensual. O caso de Kesha também demonstra como fama e dinheiro pode ser uma cobertura eficaz das abuso: Dr. Luke ajudou a tornar a carreira de Kesha e a controla via contrato.

  
Na verdade, o apoio da Sony para o Dr. Luke pode ter mais a ver com os interesses comerciais da gravadora do que se deve ou não seus executivos acreditam realmente as alegações de Kesha. “O subtexto da resposta da Sony para apelos de Kesha pode ser que ela valoriza o relacionamento com Gottvald (sic), um produtor indicado ao Grammy, que fez dezenas de sucessos na Billboard para artistas como Pitbull, Kesha, Kelly Clarkson, Katy Perry, e Flo Rida, mais altamente do que valoriza o relacionamento com Kesha”, escreve Willens. 

O dinheiro fala, e quando milhões de dólares estão em jogo, pode afogar quase qualquer pedido de ajuda.

Mostrando como a indústria musical também é suja e corrupta, né mores?

“Anti”, novo álbum de RiRi deverá ser lançado no próximo mês, diz site

Disco deverá chegar ao mercado entre os dias 4 ou 11 de dezembro 

  
De acordo com o Hits Daily Double (um dos sites de rumores mais bem conceituado e conhecido por sempre acertar), o aguardado oitavo álbum de estúdio de Rihanna, intitulado “Anti”, deverá ser lançado no dia 4 ou 11 de dezembro. 

  
Vários motivos levaram a mudança de cronograma, segundo a publicação, um deles é o lançamento do disco “25”, de Adele, que chega ao mercado em 20 de novembro. Além disso, a barbadiana assinou recentemente um contrato com a Samsung, que investirá US$ 25 milhões para o marketing de “Anti”. 
No entanto, ainda não foi confirmado se a estrela pop deixará uma semana o disco com exclusividade pelo serviço de streaming de Jay Z, já que a artista possui uma parceria com esta plataforma. 
O novo material de Rihanna inclui os singles “Bitch Better Have My Money” e “FourFiveSeconds (feat. Kanye West, Paul McCartney)”. 

Basicamente, os rumores que circulam também envolvem o lançamento prévio por livre e espontânea pressão da mídia e dos fãs. Vamos ver no que vai dar! 

Justin Bieber libera vídeo dançando com fãs ao som de “Sorry”

  

Após uma semana bastante conturbada para Justin Bieber, ele libera um vídeo com seus fãs ao som de “Sorry”, além de dar continuidade a divulgação de seu novo single.

O cantor já havia lançado um clipe com a coreografia da música feita pelo grupo da Royal Family anteriormente. A canção promove “Purpose”, o quarto álbum do canadense que chega ao mercado em 13 de novembro, que já conta com o sucesso “What Do You Mean?” e a promocional “I’ll Show You”.

Confira a seguir o vídeo:

Simon Cowell, pai do One Direction, faz piada sobre Zayn durante premiação do MITA 2015

  

Com a On The Road Tour com os cintos apertados e um novo álbum virando a esquina, o pessoal do One Direction foram rapazes muito ocupados já esta semana, mas ainda conseguiram fazer a horinha para se vestir e ir até a Music Industry Trusts Award para homenagear o mentor, Simon Cowell.
Tendo sido sob a orientação do tio Simon todo o caminho de suas carreiras, desde o início no The X Factor até os dias de hoje, os rapazes têm claramente MUITO respeito por ele e subiram ao palco para apresentá-lo com seu prêmio de estar essencialmente muito bom no que faz.
Após alguns copos de vinho, no momento em que a entrega de prêmios começou, Simon subiu ao palco fazendo uma piada sobre ser ‘completamente crítico’ “antes de adicionar algumas observações sobre ter feito o inventor do botox ganhar muito dinheiro em seu tempo.”
Em seguida, houve aquela sobre a ausência de Zayn Malik do 1D, que ele fez para a banda como eles lhe entregou seu prêmio.

“Só por sorte eu recebi o prêmio que eu estava querendo toda a minha vida e eu estou completamente martelado. Hey pessoal, alguém sente falta de Zayn?”, ele disse assim que subiu ao palco.

Enquanto isso tem algumas risadas, 1D foram mais interessante em fazer Simon sentir mais pegajosos no interior de um bar derretida do chocolate aninhado até bum rosto de Niall no bolso de trás da calça jeans.
“Quando começamos no The X Factor nós nunca imaginamos como Simon mudaria nossas vidas”, disse Liam.

AWWWWW, olha que o Simon até que mandou bem dessa vez ❤️

BAM! Produtores de Demi desmentem uso não autorizado dos samples em “Stars”

  

Após o duo Sleigh Bells afirmar o uso não autorizado de samples na música “Stars”, presente na versão Deluxe de Confident, os representantes de Demi desmentiram as acusações. A dupla alega que a faixa possui trechos de “Infinity Guitars” e “Riot Rhythm”. “Não fomos informados. Iremos esclarecer isso”, disseram via sua conta oficial no Twitter após serem alertados sobre o tal “uso inautorizado”. 

Mas em nota à imprensa, os produtores Carl Falk e Rami Yacoub “Nós não usamos os samples em ‘Stars’. Demi também não esteve envolvida na produção. Ela apenas compôs”.
O Sleigh Bells, no entanto, acredita que houve sim o uso inapropriado. “Posso confirmar que a banda acredita que sua música foi ‘sampleada’ sem autorização e estamos procurando todas as soluções com a Island Records”, informou à revista Rolling Stones.

Vamos fazer mais um comparativo:

Confira “Stars” de Demi

Agora “Infinity Guitars” e “Riot Rhythm” de Sleigh Bells:


Existe uma grande semelhança no instrumental, mas o que podemos afirmar que Demi não está envolvida na produção da faixa e, aparentemente, os produtores não usaram a “sample” do duo, mas pode ter existido uma referencia ou algo do tipo. 

Mas que papelão ein?! 

Ludmilla faz tour pelos Estados Unidos!

  

Para quem acompanhou as redes sociais viu que a Ludmilla passou o Halloween nos Estados Unidos (invejinha rs) e, pela primeiríssima vez, a cantora viajou para o país para duas apresentações.

Além dos shows na noite de Halloween, Lud arrumou um tempinho livre para se divertir em Nova York e conhecer o escritório da sua gravadora. No YouTube, ela divulgou um vídeo com os bastidores, da uma olhada.

Qual o próximo passo? É Hoje World Tour? 😝

Rihanna também recusa “Alive” música que Sia escreveu com Adele

 
Sia revela em entrevista com Ryan Seacrest que “Alive” circulou pelas mãos de outras cantoras antes de ser reservada para o álbum “This Is Acting”. Sia compôs a música com Adele, mas a cantora não gostou do resultado, então ela a ofereceu para Rihanna, que também não deu resposta. “Eu acho que ela avaliou e dispensou. Mandamos para ela, mas não é totalmente a cara dela, então não sei porque pensei nisso. É um sucesso, mas ela é um pouco mais ousada”, disse Sia.

Segundo Sia, ela esteve em estúdio com Adele, para tentar criar material para o álbum “25”, mas a colaboração não deu frutos para a inglesa. “Escrevemos três músicas em dois dias e nenhuma delas foi escolhida para a tracklist. Eu disse para ela: ‘você se importa se eu mandar essa para a Rihanna?’. E ela disse ‘tudo bem, mas tire meus vocais, porque não quero minha voz circulando por aí em uma demo’. Então tirei a voz dela e todo mundo ficou dizendo: ‘você não pode dar isso para ninguém!’.

Foi assim que “Alive” se tornou o carro-chefe do álbum “This Is Acting” (com lançamento marcado para 29 de janeiro), sendo mais uma faixa descartada para compor esse álbum que promete ser genial, pois ele inclui apenas faixas descartadas por outros artistas, como Beyoncé, Katy Perry, Shakira e Demi Lovato — que para não engaveta-las músicas, Sia decidiu lançá-las por conta própria.

Imagina que samba seria “Alive” na voz de Adele, mas seguindo a linha lógica, quem será que recusou “Bird Set Free” (novo single lançado hoje [3/11])?

Adele disse que se arrepende de trabalhar com Damon Albarn

Mas que confusão!

 

Adele disse que ela se arrepende de trabalhar com Damon Albarn, depois que o par tinha tentado colaborar em seu próximo álbum, “25”.

Em entrevista à Guardian, Albarn revelou que o casal chegaram a trabalhar juntos por volta de setembro, mas que as sessões não tinha sido um sucesso. Ele disse na época: “Adele me pediu para trabalhar com ela e eu dediquei um tempo para ela … Será que ela não vai usar nenhuma das trilhas? Eu acho que não.”

Albarn acrescentou que o gravação soaria “incompleta”, e acrescentou: “A coisa é, ela é muito insegura. E ela não precisa ser, ela ainda é tão jovem”.

Quando perguntado sobre as sessões, Adele disse à Rolling Stone: “Acabou sendo um daqueles momentos ‘não conheça seu ídolo’. A coisa mais triste foi que eu era uma grande fã de Blur na minha adolescência. Mas foi triste, e me arrependo de sair com ele”.

O cantor acrescentou que o par não finalizou uma única música enquanto trabalham juntos: “Nada disso estava certo. Nada disso adequado ao meu registro.”
Damon Albarn sugere novo álbum Adele é ‘moderado’.

Adele ficou brava com a descrição sobre ela ser “insegura”, alegando que ela estava simplesmente pedindo a Damon conselhos sobre como sobreviver na indústria da música após a paternidade. Ela disse: “Eu sou a pessoa menos-insegura, eu sei. Eu estava perguntando sua opinião sobre os meus medos, sobre voltar com uma criança envolvida – porque ele tem um filho – E então ele me chama insegura?”

Que babado ein Adele!

No início desta semana, Adele fez história quando seu single “Hello” tornou-se a primeira música a ser baixada um milhão de vezes em uma semana em os EUA. “25” será lançado no dia 20 de Novembro.

Sia lança “Bird Set Free” em seu canal da VEVO

  

Nesta terça-feira (03/11) a rainha absoluta, Sia Furler, libera em seu canal na VEVO o single “Bird Set Free”, presente em seu novo álbum “This Is Acting”.

Confira:

Com uma pegada meio “Fire Meet Gasoline”, excelentes vocais (como sempre), está uma verdadeira delícia.

Será que esse álbum supera seu anterior “1000 Forms Of Fear”?

Lolla BR anuncia Line-Up dividido por dia! 

Não vamos mais sofrer para comprar o ingresso para artistas que nao gostamos ou não queremos ver, pois o Lollapalooza Brasil anunciou, nesse final de semana, o line-up da edição de 2016 dividido por dia.
No dia 12 de março, um sábado, sobem aos palcos Eminem, Marina and the Diamonds, Mumford & Sons, Tame Impala, Kaskade, Halsey, entre outros. Já no domingo, 13 de março, será a vez de Florence + The Machine, Jack U, Snoop Dogg, Karol Conká, Walk The Moon, Emicida, Zedd, Alabama Shakes. 

Confira a lista completa:
  
Lembrando que também foi liberado a venda do Lolla Day, o ingresso individual por dia. O Lolla BR 2016 será realizado em São Paulo, no Autódromo de Interlagos.

E aí? Vocês também vão? rs

Demi é acusada de plagiar o Pop Duo Sleigh Bells

  

Na tarde de ontem (02/11) o pop duo Sleigh Bells acusou Demi Lovato de usar samples de suas músicas “Infinity Guitars” e “Riot Rhythm” para a musica “Stars.”, presente em “Confident”.

Confira a música do duo

Agora a música “Stars”, escrita por Demi, Carl Falk, Savan Kotecha, Alexander Erik Kronlund, and Rami Yacoub.

De fato existe uma grande semelhança BEEEEEM latente no instrumental… E Demi até agora não se pronunciou a respeito.

Vamos ver no que isso vai dar.

Demi Lovato estará no “Woman In Music” da Billboard

Demi Lovato foi incluída na programação do evento organizado pela Billboard, o “Woman In Music”, que irá acontecer em Nova York no dia 11 de dezembro.

A cantora irá se apresentar ao vivo e também receberá o prêmio inaugural “rulebreaker” – algo como a transgressora de regras.

  
“Demi Lovato é uma artista em total controle da sua carreira. Sua habilidade em usar sua história pessoal e não escondê-la em sua música e missões é inspiradora. Ela tem paixão e garra para emponderar outras garotas e mulheres e isso é notável. Ela é uma força na indústria e uma transgressora de regras que inspira milhões”, justificou a presidente do grupo Billboard/The Hollywood Reporter.

Também serão homenageadas no evento Selena Gomez (Chart Topper) e Lady Gaga (Woman of the Year) e além disso também cantarão ao vivo!

What’s wrong with being Confident mesmo viu, Demi? rs

Blog no WordPress.com.

Acima ↑