Busca

Portal GODDAMNIT

Por que ser normal se você pode ser GODDAMNIT?

Categoria

Livros

Resenha: A última casa da Rua

Autor: Lily BlakeA_LTIMA_CASA_DA_RUA_1343749231B.jpg

Editora: iD

Páginas: 184

Ano: 2012

ISBN: 9788516072902

Esse livro foi baseado no filme “a última casa da rua”, um filme de terror estrelado por Jennifer Lawrence e eu esperava que o livro fosse estranho por ser um livro do filme mas na verdade acabou sendo um livro muito bom.

O livro tem uma narrativa bem simples, nada de tão espetacular mas a cada página que passa dá para perceber que o Ryan cada vez está mais psicótico, coisa que você não consegue enxergar tanto no filme.

É um livro fininho que qualquer um consegue ler em apenas algumas horas, mas ainda assim é uma leitura válida, mesmo para aqueles que não gostam de terror por não ser uma leitura muito pesada.

Anúncios

Resenha: Nosferatu

Autor: Joe HillNOSFERATU_1403636845B

Editora: Arqueiro

Páginas: 624

Ano de Lançamento: 2014

ISBN: 9788580412970

Eu amo vampiros e qualquer coisa relacionada com vampiros, e claro que esse livro não seria nada mais nada menos do que o meu novo favorito.

Todo mundo provavelmente conhece Joe Hill e como ele seguiu os passos do pai escrevendo maravilhosos livros de terror. Esse livro em particular me chamou muito a atenção por causa do nome e quem me conhece sabe que eu normalmente compro livros ou pela capa ou pelo nome e nunca por indicação.

O livro conta a estória de um Nosferatu moderno e como ele consegue sangue nos dias de hoje. A estória foca mais em Vic, ou pirralha, como vocês preferirem. Ele narra todas as vezes que Vic encontrou Max e como a sua vida seguiu tentando fugir dele, como ela cresceu evitando com que ele a encontrasse.

É um livro relativamente longo, a única coisa que deixou a desejar eu diria que foi na narrativa do livro, ele acaba sendo um livro muito pesado e as vezes se torna muito cansativo, o que me fez passar semanas nele (provavelmente o livro que eu demorei mais para ler nesse ano de 2015) mas ainda assim é uma leitura válida com uma aventura incrivel.

Resenha: Férias Infernais

Autor: Maureen Johnson, Cassandra Clare, Libba Bray, Claudia Gray, Sarah Mlynowski978-85-01-09082-9

Editora: Galera Record

Páginas: 272

Ano: 2015

ISBN: 9788501090829

Férias infernais é mais um livro de contos onde vários autores escrevem sobre um tema. O livro é formado por 5 estórias completamente independentes e diferentes umas das outras.

Cada autora escreveu a sua estória baseada no que elas gostam de escrever, eu sou suspeita para falar que as minhas preferidas são as estórias da Cassandra Clare, Maureen Johnson porque são as minhas autoras favoritas favoritas.

É um livro divertido, agradável e super rápido de ler para quem está procurando uma leitura rápida ou até mesmo para quem está com ressaca literária.

Resenha: Inquebrável (A Legião #1)

inquebravelAutor: Kami Garcia

Editora: Galera Record

Páginas: 288

Ano: 2014

ISBN: 9788501403131

Inquebrável é o primeiro livro da série “A Legião”, escrita pela co-escritora de Dezesseis Luas, Kami Garcia.

Kennedy Water não acreditava em fantasmas, até o dia em que encontrou a sua mãe morta em casa. Kennedy começou a descobrir um mundo novo que ela desconhecia quando os irmãos gêmeos Lukas e Jared Lockhart invadem seu quarto para destruir um perigoso espirito que foi mandado para matá-la.

Os irmãos Lockhart explicam para Kennedy que sua mãe fazia parte de uma antiga sociedade que é responsável por proteger o mundo de um vingativo demônio, uma sociedade onde os 5 membros foram assassinados na mesma noite.

Agora Kennedy tem que tomar o lugar de sua mãe na Legião se ela quiser sobreviver. Junto com os novos membros da Legião, eles viajarão os Estados Unidos lutando para encontrar a única arma capaz de destruir o demônio.

Eu não acho que esse livro recebe o reconhecimento que ele realmente deveria. Esse foi um dos livros que eu não consegui parar de ler enquanto eu não tinha terminado e ficar sofrendo pelo próximo. Os personagens são apaixonantes assim como o enredo do livro.

Observações Gerais:

  • A previsão para o lançamento do segundo livro é para 2016

Resenha: Reiniciados (Reiniciados #1)

Autor: Teri Terryreiniciados_1362663881b

Editora: Farol Literário

Ano: 2013

Páginas: 432

ISBN: 9788562525728

Reiniciados acontece em 2054, em Londres após um colapso econômico em 2020. O governo resolveu que iria reabilitar jovens criminosos que contribuíram para  o colapso econômico, mas para isso, eles utilizariam a nova descoberta, apagariam todas as lembranças dos jovens para poderem serem inseridos de novo na sociedade.

Kyla é uma adolescente de 16 anos que foi reiniciada, como todo o reiniciado, Kyla tem que viver com um nevo no pulso, o nevo é conectado no cérebro do reiniciado por um chip que controla o humor do reiniciado. Depois de ser reiniciado, os adolescentes ficam no hospital por 6 meses para serem re-educados antes de serem encaminhados para a nova família.

Sandra Armstrong-Davis é a nova mãe de Kyla, Sandra é filha de um dos responsaveis por eliminar as gangues que ameaçavam a Inglaterra em 2020, seus pais foram mortos em um dos ataques terroristas. Seu novo pai, David, aparenta ser um bom homem, mas Kyla já desconfia dele. E Kyla também tem uma irmã reiniciada, Amy.

Kyla frequenta mesma escola que sua irmã, Amy, que acabou atrasando um ano de seus estudos por causa que foi reiniciada. Kyla faz um teste para saber em qual turma que ela entra, um teste nada fora do normal. Durante o tempo que Kyla passou na escola, ela percebeu que existia alguns “watchers” (não sei o nome em portugues, me desculpem) que serviam para acompanhar os reiniciados para saber se estava tudo certo.

Kyla não faz ideia porque foi reiniciada. Mesmo as pessoas falando que suas memórias e sua personalidade foram apagadas, ela sabe que é diferente do resto. Ela tem tido pesadelos, dos quais levaram ela a ficar internada por 3 meses a mais do que o normal depois de ser reiniciada. Kyla acha que esses pesadelos podem ser informações da sua vida antes de ser reiniciada, mas ela não tem certeza.

Kyla percebe que ela consegue desenhar com a mão esquerda (quando reiniciaram ela, reiniciaram como destra), que ela sabe como dirigir e que quando ela fica brava, seu nevo não funciona. Kyla então resolve descobrir quem era ela, quem era a sua família e porquê ela foi reiniciada.

Com o decorrer do livro Kyla conhece Ben, um dos garotos reiniciados do seu grupo de apoio e eles acabam se aproximando, mesmo Kyla achando que Ben namora Tori, outra garota reiniciada, e mesmo depois de todos os avisos no hospital que eles não podem namorar antes dos 21.

Ben e Kyla viram colegas de corrida, e descobrem que a corrida ajuda a camuflar o humor para o Nevo. No dia que Tori desaparece, Ben vai a procura de Kyla para que ela o ajude a encontrá-la.

Depois de um tempo, Amy leva Kyla para conhecer Mac, um garoto que pode provavelmente achar quem ela era no passado. Mac possui um computador com todos os anúncios de crianças desaparecidas, e tenta ajudar Kyla a saber sobre a sua vida passada.

Kyla resolve contar isso para Ben, e acaba levando ele para conhecer Mac também. Após a visita, Ben começa a ter uma ideia louca de tentar se livrar do seu nevo, como ele descobrira que muitas pessoas conseguiram e com sucesso.

Acho que todos nós já sabemos como isso termina né? Os nevos são conectados por um chip no cérebro, quando cortados fora eles emitem ondas para seu cérebro para evitar que qualquer dano maior aconteça com a pessoa.

A trama no livro continua com Kyla tentando descobrir o que acontece com ela, o que aconteceu com o Ben e procurando uma saída para solucionar todo o esquema de reiniciar adolescentes. Eu até escreveria mais, mas as chances de eu soltar um spoiler são bem grandes e eu não gostaria de estragar a distopia inteira por causa de uns spoilers.

Eu não esperava muito desse livro, só comprei porque eu tinha gostado da capa e eu faço isso muito, comprar livros pela capa, mas não me arrependi de ter comprado esse. Essa é provavelmente uma das minhas 5 distopias favoritas, eu amo cada detalhe desse livro.

Angelfall (Perryn and The End of Days #1)

Autor: Susan Eeangelfall_1324213129b

Editora: Feral Dream

Páginas: 256

Ano: 2012

ISBN: 9780983597018

Infelizmente esse livro ainda não foi traduzido mas parece que vai ser, então vamos esperar pelo melhor.

E mais uma vez, outra distopia mas dessa vez uma sobre algo que eu normalmente não suporto ler livros sobre o assunto, anjos. Após o apocalipse que destruiu o mundo moderno, anjos e demônios começaram a viver na Terra junto com os humanos, tornando-se um lugar perigoso para os humanos.

Quando a irmã mais nova de Penryn é levada por anjos guerreiros, Penryn irá fazer de tudo para conseguir trazer sua irmã a salvo de volta , até mesmo fazer um acordo com Raffe, um anjo do mal machucado.

O livro conta os desafios que Penryn e Raffe enfrentam percorrendo o Norte da Califórnia para conseguir resgatar a irmã de Penryn e também fazer com que Raffe fique inteiro de novo.

Eu não esperava muito desse livro, para falar a verdade eu nem queria lê-lo porque se tratava de anjos e eu tive péssimas experiencias com livros sobre anjos, mas esse realmente me surpreendeu e espero que eles traduzam porque todos vão poder ler.

Se você não se importa de ler pelo kindle/lev/ipad e em inglÊs, acho que vocês deveriam ler.

Resenha: Estilhça-me (Shatter Me #1)

Autor: Tahereh Mafiestilhac3a7ame-taherehmafi

Editora: Novo Conceito

Páginas: 304

Ano: 2012

ISBN: 9788563219909

O livro é narrado por Juliette Ferrars, uma adolescente de 17 anos que tem um toque letal. O livro começa com no asilo que Juliette ficou internada durante a maior parte da sua adolescência por ter matado um garoto. Juliette começou a enlouquecer por conta da falta do contato humano e por medo de não controlar seu toque, ela começou a escrever em um pequeno caderno descrevendo seus sentimentos e como é não ter ninguém para conversar.

Quando ela menos espera, ela ganha um colega de cela chamado Adam Kent. Adam tem quase certeza que ele conhece Juliette de algum lugar mas ela insiste que eles não se conhecem. Juliette mostra a Adam como andar dentro do asilo, como não comer a comida imediatamente e o horário que eles liberam para tomar banho uma vez ao dia. Juliette e Adam acabam se aproximando nos dias seguintes que eles ficaram presos na cela.

Um dia, o Restabelecimento vem buscar Juliette e é quando ela descobre que Adam trabalha para eles e sua missão era resgatar Juliette, quando Warner chega para buscá-la, ele propõe um acordo para Juliette que ele tiraria ela do asilo desde que ela tocasse em um dos seus soldados.

Conforme a narrativa continua, conseguimos descobrir que Adam e Juliette eram amigos de infância e que ele também pode tocar nela sem se machucar, coisa que ela nunca tinha visto antes.

Juliette é levada para a seção 45 do Restabelecimento, a seção controlada por Warner, onde Warner quer integrar ela ao seu exército para que assim consigam vencer a guerra. Adam e Juliette acabam se aproximando mais ainda dentro da seção e Adam ciente das coisas que Warner planejava para Juliette, resolve ajudar ela a fujir.

Adam e Juliette fogem com a ajuda de seu amigo, Kenji, que também trabalhava como um dos soldados de Warner. Antes deles conseguirem escapar, Warner, toca o tornozelo de Juliette e eles descobrem que Warner também é imune ao poder de Juliette.

Adam, Juliette e Kenji encontram o irmão de Adam, James, na casa de Kenji e sabendo que lá é um lugar perigoso por conta de sua fuga, Kenji, resolve levá-los para um lugar que ele diz ser seguro, mas muitos perigos esperam por eles no meio do caminho.

Eu sou V-I-C-I-A-D-A em distopias e quando eu descobri sobre essa eu exitei um pouco para ler, não porque eu não tinha gostado da estória, mas pelo fato da personagem principal ter o mesmo nome que eu e isso me incomodava muito, mas graças aos Deuses eu desisti de não ler e acabei lendo e me apaixonando pela saga toda.

Estilhaça-me é um ótimo livro para o começo da saga e dá abertura para muitos acontecimentos que você nem espera que vai acontecer. Eu amo muito essa trilogia e a autora.

Fico feliz de anunciar, caso vocês ainda não saibam, que Estilhaça-me vai ser transformada em uma série, já foi anunciada mas sem data de lançamento, ainda.

Resenha: Garotas de Vidro

Autor: Lauren Halse Andersondownload

Editora: Novo Conceito

Páginas: 272

Ano: 2012

ISBN: 9788581630113

Muitas pessoas acham esse livro péssimo, mas eu acho ele maravilhoso. O livro conta a história de Lia, uma garota que competia com a amiga dela Cassie para ver quem ficava mais magra e acaba desenvolvendo um distúrbio alimentar.

Ao contrário de sua amiga, Lia sobreviveu mas não conseguiu se livrar do distúrbio alimentar mesmo depois de tratamento hospitalar.

O livro tem uma narrativa doentia, como se você fosse o personagem principal e tudo aquilo tivesse acontecendo com você, mesmo você estando em plena consciência de si.

Quando Lia começa a ficar num estado crítico da doença, ela começa a escutar a amiga dela e até mesmo vê-la dependendo do nível.

O plot do livro é Lia tentando provar tanto para a mãe como para o pai que ela melhorou da anorexia e bulimia mas na verdade ela não melhorou, ela continua a mesma. Também conta com o mistério da morte de sua amiga e Lia tentando descobrir tudo que acontecerá com a amiga no dia de sua morte.

O livro retrata bem como é viver com distúrbios alimentares e sem romantizar, ele monstra a realidade e como isso é perigoso para a vida de todos, tanto como para a pessoa que tem o distúrbio como para que, vive ao redor da pessoa.

Resenha: A Desconstrução de Mara Dyer (Mara Dyer #1)

Autor: Michelle Hodkin download

Editora: Galera Record

Páginas: 378

Ano: 2013

ISBN: 9788501098580

“Meu nome não é Mara Dyer, mas meu advogado disse que eu precisava escolher alguma coisa. Como pseudônimo. Um nome de plume, como nós, que estudamos para as provas de fim de ano, sabemos. Sei que ter um nome falso é estranho, mas confie em mim: é a coisa mais normal a respeito da minha vida no momento. Até mesmo contar tudo isso a você provavelmente não é sensato. Mas sem minha enorme boca, ninguém saberia que uma jovem de 17 anos que gosta de Death Cab for Cutie foi responsável pelos assassinatos. Ninguém saberia que em algum lugar por aí há uma aluna mediana com uma trilha de cadáveres nas costas. É importante que você saiba, para que não se torne o próximo.

O aniversário de Rachel foi o princípio. Isto é o que eu me lembro.

“Mara Dyer”

cidade de Nova York”

Se você acha que a coisa mais estranha que poderia acontecer com Mara Dyer é acordar num hospital sem saber o que aconteceu ou como foi parar lá, você está completamente errado. Mara não se sabe ao certo o que aconteceu com os seus amigos antes e nem como saiu sem nenhum arranhão do acidente.

Por conta do acidente que acontecera no prédio abandonado, os pais de mara acharam melhor eles se mudarem para Miami onde começariam uma vida nova sem nenhuma sombra do passado. Mal sabiam eles que as sombras os seguiriam até para Miami.

Mara entrara numa escola nova e como sempre o primeiro dia foi difícil, tanto para fazer amizade quanto para se adequar na nova escola, mas graças ao destino ela encontrou Jamie, provavelmente uma das pessoas mais engraçadas que já pisou nessa face da Terra. E claro que ela encontrou o Noah Shaw, o cara mais gato de toda escola.

Mara esconde um segredo muito grande de todos e Noah Shaw será o único que poderá ajudá-la.

Um livro viciante que você não consegue parar de ler enquanto você não devorou ele inteiro e está precisando do próximo.

Resenha: Billy e Eu

Autor: Giovanna FletcherBILLY_E_EU_1415411410B

Editora: Phorte Editora

Páginas: 368

Ano: 2014

ISBN: 9788576555254

Os romances britânicos têm características bem próprias e ‘Billy e Eu’ não seria tão diferente.

Sophie mora num pequeno vilarejo em Londres e por causa de um grande segredo que aconteceu no passado de sua vida que acabou fazendo ela não conseguir seguir em frente com a sua vida, acabando morando com a sua mãe e trabalhando numa casa de chá durante quase 8 anos.

Um dia, os produtores do remake de Orgulho e Preconceito começaram a filmar o filme na pequena vila e Sophie acabou conhecendo o ator que interpretaria o Mr. Darcy, Billy Buskin. Como já é de se esperar, eles acabam se apaixonando e Sophie encontra dificuldades para se enquadrar ao mundo cheio de dinheiro que ele oferece a ela.

Esse é o primeiro livro da Gi e posso dizer que ela fez um ótimo trabalho, mesmo sendo meio suspeita pra falar isso porque eu amo a Giovanna desde sempre e fiquei bem contente por ela e mais contente ainda com o livro.

A maioria dos romances britânicos que saíram nos últimos anos tem esse estilo de plot, onde uma menina simples, ou até mesmo uma fã acaba conhecendo o seu famoso favorito, e ele se apaixona por ela de volta. Eles sempre acabam dando um pouco de esperança para nós que somos fãs… principalmente quando você se identifica muito com o personagem principal como aconteceu comigo e a Sophie, somos bem parecidas com o mesmo gostos para tudo mesmo.

Resenha: Anjo Mecânico (As Peças Infernais #1)

Autor: Cassandra Clareanjo-mecanico

Editora:  Galera Record

Página: 392

Ano de Lançamento: 2012

ISBN: 9788501092687

Anjo mecânico é o primeiro livro da segunda saga publicada por Cassandra Clare, As Peças Infernais. Ao contrário dos Instrumentos Mortais, As Peças Infernais ocorrem em Londres na era vitoriana, sendo a primeira na ordem cronológica das Crônicas dos Shadowhunters.

O livro conta a estória de Tessa Gray, uma órfã de Noca Iorque que vai para Londres morar com o seu irmão. Quando chega em Londres, Tessa é raptada pelas Irmãs Dark que a forçam a usar o seu poder que até então era desconhecido, o poder de transformação. Com ele, Tessa consegue se transformar em qualquer pessoa desde que ela tenha um vinculo com ela.

Tessa é mantida dentro da casa das Irmãs Dark por seis semanas até que Will Herondale, que estava responsável por investigar o caso das Irmãs Dark, chegou na casa e resolver que iria ajudar Tessa. Uma das Irmãs nocauteia Tessa que só vem acordar quando chega no Instituto de Londres.

Quando Tessa acorda novamente, ela está sendo estudada pelo Irmão Enoch, um dos Imãos do Silencio. Ele diz que Tessa é ou uma criatura do submundo, ou uma feiticeira ou um Eidolon (são um tipo de demônio que podem trocar de forma assim como Tessa) mas não tem tanta certeza pois Tessa não tem as devidas marcas. Tessa também é apresentada para Charlotte Branwell, a coordenadora do instituto, ao seu marido Henry e a Jessamine Lovelace, uma das outras shadowhunters que moravam no instituto.

Durante o jantar, os shadowhunters do intituto tentam explicar para Tessa o que ela é e o que são os shadowhunters e todos os mistérios que são escondidos para os mundanos. Eles aceitam a ajudar Tessa a encontrar o irmão, Nate, e ela demonstra para eles o que é capaz de fazer se transformando em Jessamine.

Will faz questão de mostrar todo o Instituto para ela e apresentando os outros membros do instituto, Thomas, Agatha e Sophie, que são mundanos mas se não fosse pelos shadowhunters eles não estariam aqui e por isso resolveram os ajudar no instituto.

Charlotte e Henry decidem falar Axel Mortmain, o empregador de Nate. Mortmain é conhecido por ter trados com o pessoal do sub-mundo e disse que Nate estava muito interessado no caso do Clube Pandemonio, o clube das Irmãs Darks. Ele diz que o comandante do clube se chama de “O Magistrado” que Mortmain diz ser De Quincey, o líder do clã dos vampiros de Londres.

Enquanto tudo isso acontecia, Will e Jem voltaram para a casa onde acharam e Tessa e encontraram uma “garota”, Miranda, um automato que fora criado pelo Magistardo. Jessamine e Tessa foram andar no parque quando foram atacadas por goblim mas graças a Jess, as duas ficaram a salvo.

Camille Belcourt, uma vampira, vem ao instituto para informar que De Quincey tem dado festas onde ele tortura e mata humanos que vai totalmente o que foi estabelecido pela Clave. Antes de atacar De Quincey, os shadowhunters tem que pegar ele quebrando os acordos estabelecidos om a Clave, Camille também disse que Nate possa estar com ele.

Então, a única solução encontrada foi Tessa ir a festa como se fosse Camille e Will seu humano subjugado e ela também diz que seu amante, Magnus Bane, estará lá para ajudá-los. Após definir isso, o Enclave se reúne na biblioteca para discutir os detalhes do plano caso precisem invadir a festa.

Quando chegam na festa, Magnus informa Will e Tessa sobre um exército de criaturas mecânicas e demoníacas e que para o plano dê certo, é preciso da participação dos vampiros nisso.  Quando De Quincey aparece, o humano que Camille se referia era o irmão de Tessa, Nate. Will convoca o enclave para lutar contra os vampiros e resgatar Nate.

Nate está agora no instituto de Londres e para celebrar Jem leva Tessa para seu lugar favorito, quando eles são atacados por autômatos e os autômatos coletam um pouco de sangue do Jem.

Depois do ocorrido e de voltarem para o instituto, Jem explica a Tessa o que acontecera com ele quando ele era apenas uma criança na China, como perdera os pais e  como agora ele precisa de sangue de demônio para poder sobreviver.

Poucas pessoas sabem mas para abrir a porta de um instituto, é preciso ter sangue de shadowhunter ou uma vontade enorme para falar com os shadowhunters… E o que menos esperava acontecera, os autômatos conseguiram abrir a porta do instituto graças ao sangue de Jem e decidiram atacar.

Acho que já tá bom de spoilers e se vocês quiserem saber o final terão de ler.

Clare é uma escritora incrível que consegue fazer com que você se sinta dentro do livro com tantos detalhes descritos. Seus personagens tem uma magia que não tem como não gostar de algum deles, mesmo que você odeie eles um pouco no começo, eles conseguem comover o seu coração.

Se vocês quiserem e quem tiver interessado, é claro, eu posso postar a ficha de todos os personagens tanto das Peças Infernais como dos Instrumentos Mortais e até das duas outras sagas que estão por vir. Então, qualquer coisa comenta porque será um prazer postar tudo isso para vocês

Resenha: Espíritos de Gelo (Mitos Urbanos #2)

Autor: Raphael Draccon110195064_1GG

Editora: LeYa

Páginas: 172

Ano de Lançamento: 2011

ISBN: 9789895579013

Normalmente eu não gosto de autores brasileiros, mas não tem um motivo certo, só algo pessoal mesmo, mas eu não consigo não gostar do Raphael Draccon.

Todos devem conhecer ele por causa da trilogia ‘Dragões de Éter’, se você não conhece não sabe o que está perdendo. Raphael Draccon é provavelmente um dos melhores escritores dessa década e cada vez ele aparece com livros mais viciantes.

Espíritos de gelo pertence a uma saga que o Raphael foi convidado para escrever um livro e provavelmente um dos livros que eu mais gosto. Não tem muito o que falar sem soltar spoiler e seria péssimo eu soltar um spoiler desse livro porque acabaria estragando toda a estória pra vocês.

Nesse livro, tudo que parece ser não é e tudo que não parece é. Eu sei, parece confuso e realmente é, mas é um livro tão viciante que você não consegue parar de ler enquanto você não o terminar e isso é bom por ser um livro pequeno você consegue terminar ele bem rápido.

Eu tive a chance de conhecer o Raphael uns meses atrás num encontro que ele fez aqui na minha cidade e eu fiquei impressionada com todas as ideias que ele teve por trás desse livro e de todos os outros, eu comecei a olhar esse livro de uma outra forma. Eu super recomendo esse livro para vocês mesmo falando quase nada dele para não estragar tudo.

Resenha: Anna Dressed in Blood (Anna Dressd in Blood #1)

Autor: Kendare BlakeANNA_DRESSED_IN_BLOOD_1294335870B

Editora: Tor Books

Páginas: 320

Ano de Lançamento: 2011

ISBN: 9780765328656

Esse é provavelmente um dos meus livros favoritos sobre fantasma e é um pecado que ele ainda não tenha sido traduzido. Mas para quem não se importa de ler em inglês acho que é uma leitura super válida.

Normalmente pessoas que têm mortes traumáticas, violentas e etc, quando morrem o espírito tem problemas de deixar o mundo físico para o plano espiritual e são assim que nascem os espíritos vingativos e graça a eles, Cas pode continuar o legado da família.

Cas é um caçador de fantasmas desde que ele herdou a faca de seu pai aos 14 anos. Seu pai foi morto por um fantasma e desde então ele viaja pelos Estados Unidos inteiro com sua mãe, que podemos considerar ela como uma bruxa, e o gato de sua mãe em busca de fantasmas.

Quando eles chegam numa cidade nova, há uma série de assassinatos que não podem ser explicados, bom, podem e a explicação é a Anna Dressed in Blood (a.k.a Anna vestida em Sangue) e Cas sabe exatamente o motivo dele ter ido parar naquela cidade.

Cas não esperava nada de diferente do convencional, se mudar para a nova cidade, caçar e matar o fantasma mas o que ele acaba encontrando na verdade é um fantasma enrolada em algumas maldições e raiva.

Anna matou todos aqueles que entraram na casa, ela usa o mesmo vestido ensanguentado desde que foi brutalmente assassinada em 1958 mas com cas foi diferente, Anna não quis matá-lo.

Cas começa a tentar entender o que aconteceu com Anna e porque ela está presa a casa. Quanto mais Cas descobre, mais ele se apaixona por Anna, eu sei que parece estranho um humano se apaixonar por um fantasma e um fantasma se apaixonar por um humano e eles também sabem, mas mesmo assim o livro consegue ser incrível.

Para quem quiser ler, a leitura em inglês não é difícil, é bem fácil e rápido e não demanda de um vasto conhecimento em inglês.

Observações gerais:

  • Foi anunciado que a Stephanie Meyer irá produzir o filme para “Anna Dressed in Blood”.

Resenha: Mentes Sombrias (The Darkest Minds #1)

Autor: Alexandra Brackenmentes sombrias

Editora: iD

Páginas: 576

Ano de Lançamento: 2013

ISBN: 9788516085759

[SPOILER ALERT]

A primeira coisa que eu sempre falo quando eu vou recomendar esse livro é ” é a perfeita junção de nazismo, x-men e distopia”. Parece péssimo mas é um livro meio que incrível.

Eu sou meio que fissurada em distopias e é difícil eu não achar um distopia que eu não goste, mas essa eu realmente amo.

Os Estados Unidos foi infestado por uma praga chamada Idiopathic Adolescent Acute Neurodegeneration, ou IAAN (eu não sei o nome dela em português, desculpem-me). Essa praga matou quase 98% dos pré-adolescentes dos Estados Unidos. As crianças que sobreviveram foram chamadas de psi por terem desenvolvidos habilidades psíquicas. Os que foram imunes apresentaram poderes que foram classificados de 5 formas: vermelho: fogo, laranja: mente,  amarelo: eletricidade, azul: telecinesia e verde: inteligencia. 

Ruby, uma das poucas sobreviventes, tinha 10 anos quando foi levada para um dos “campos de reabilitação”, o Thurmond. Ela passou 6 anos presa dentro do Thurmond como uma verde, até dia que descobriram o seu segredo e que era uma das mais poderosas.

Por sua sorte, a enfermeira que descobriu participada de um grupo de rebeldes que se chamavam The Children’s League (não sei o nome em português também, desculpaaaa). Eles retiravam as crianças dos centros de reabilitação para que elas pudessem sobreviver e até mesmo se rebelar contra o governo.

Quando Ruby e mais outro garoto, escapam do campo com a “enfermeira”, Ruby consegue entrar na sua cabeça e perceber que ela não ia fazer o que ela realmente tinha prometido, então Ruby resolve fugir.

Quando Ruby está tentando fugir, ela encontra com um grupo de adolescentes que também tinham fugido de seus campos de habilitação. O grupo era formado por Liam Stewart também conhecido como Lee, Charles Carrington Meriwether IV mas todo mundo o chama de Chubs (provavelmente não é assim em portugues) e a Suzume ou Zu.

Lee é um azul e provavelmente um dos mais poderosos, todos estão atrás dele depois do incidente que aconteceu no campo dele. Lee fez uma das maiores saídas que provavelmente todos os seguranças já tinham visto para fugir arrastando Chubs e Zu junto com ele. Chubs é filho de médicos e foi para o mesmo campo que Lee, ele também é um azul e Zu é uma amarela, ninguém sabe muito sobre ela porque ela não fala muito.

Quando Zu encontra Ruby, ela e Lee resolvem trazer ela para vã e se juntar junto com o grupo enquanto Chubs queria jogar ela para fora da janela. Depois de muita insistencia, Chubs aceitou que Ruby ficasse.

Eles passaram maior tempo dentro na vã do Liam a Black Betty procurando um acampamento que é “seguro” para todos os adolescentes psi. Após dias esperando, eles conseguiram achar a frequência de rádio que os levaria até o acampamento.

Chegando no acampamento East River, parecia que eles tinham entrado em um outro campo de reabilitação, só que dessa vez não tinha guardas e só adolescentes. Cada um era responsável por uma coisa. O acampamento era controlado por Clancy, filho do presidente.

Clancy, assim como Ruby, é um laranja. Como ruby nunca tinha encontrado um laranja como ela, Clancy se voluntariou a ensinar Ruby tudo que ele sabia e como controlar o poder para ela não ficar mais como medo dos seus poderes.

Depois de uma tremenda confusão no acampamento, Ruby, Lee, Chubs e Zu vão para o The Children’s League onde sua aventura está prestes a começar novamente.

Esse livro acaba sendo bem pesado por conta de todos os detalhes e personagens que aparecem nele, mas é tão viciante que você não consegue piscar por nenhum segundo. Não vejo muitas pessoas comentando dele e normalmente também não encontro em livrarias, mas se vocês tiverem oportunidade, LEIAM porque não tem como vocês não gostarem do Lee nem do Chubs.

Nos Estados Unidos os três livros da trilogia já foram lançados, mas aqui nem o segundo volume foi publicado, não sei porquê mas acho que a editora deveria tentar porque muitas pessoas que gostaram da história não tem uma continuação e só melhora com o decorrer dos livros.

Resenha: O Beijo das Sombras ( Academia de Vampiros #1)

Autora: Richelle MeadO-BEIJO-DAS-OMBRAS

Editora: Agir

Páginas: 320

Ano de lançamento: 2009

Edições: 1

ISBN: 9788520923375

[ SPOILER ALERT ]

O beijo das sombras é o primeiro livro da saga Academia de Vampiros escrita por Richelle Mead, antes de começar a review eu acho melhor explicar algumas coisas para que não fique tão confuso. A autora criou o seu próprio mundo de vampiros e com isso ela criou três espécies de personagens, Dampiros, Morois e Strigois. Os Dampiros são o cruzamento de humanos com os Morois, eles tem uma resistência maior à luz solar e também são mais fortes, por isso são designados como guardião dos Morois. Os Morois são a realeza dos vampiros, existem 12 famílias de morois: Dragomir, Badica, Conta, Ozera, Tarus, Dashkov, Drozdov, Voda, Lazar, Zeeklos, Szelsky and Ivashkov, eles não podem ficar muito tempo expostos ao sol e necessitam de sangue para sobreviver. Os morois podem controlar um dos 4 elementos: água, terra, ar e fogo. Os Strigois são a raça de vampiros malignos que querem destruir o reinado dos Morois, os strigois podem ser humanos que foram mordidos por outros strigois e a troca de sangue foi feita, morois que foram mordidos por strigois e foi feita a troca de sangue ou Morois que matam pessoas.

Os Morois e os Dampiros, quando adolescentes, estudam no Colégio São Vladmir, uma escola que é altamente segura para os morois e o dampiros em treinamento por conta da barreira protetora que é colocada em volta dos portões da escola, que a deixa a fora do radar e afasta os strigois.

O livro traz um mundo “vampiresco” completamente novo. Rose é uma dampira que tem que proteger sua amiga Lissa, a última da linhagem dos Dragomir, de strigois. Os pais de Lissa morreram num acidente de carro do qual ela e Rose sobreviveram.

Lissa, ao contrário de todo o Moroi, não conseguia se especializar apenas num elemento e também tinha um estranho dom para cura. A professora Karp viu Lissa curando um corvo que caíra no pátio da escola e sugeriu para Rose que ela é Lissa fugissem da escola pois Lissa não estava segura dentro de São Vladmir. Rose preocupada com a segurança de Lissa, segue as instruções da professora.

Conseguiram viver quase o ano letivo inteiro fora de São Vladmir, até que um dia foram encontradas por um grupo de dampiros enviados pela Diretora Kirova, diretora de São Vladmir, comandados por Dimitri Belikov, ou Deus como os outros dampiros o chamam. Dimitri seguiu estritamente as ordens da Diretora e levou as duas garotas de volta para a escola.

Ao chegar na escola, Lissa encontra seu doente Tio, Victor Dashkov e sua prima Natalie Dashkov. Como passara muito tempo fora, Natalie se ofereceu para ser sua colega de quarto. Rose não teve muita escolha além de aceitar ter Dimitri como seu tutor para compensar todo o treinamento que fora perdido enquanto ela esteve fora.

Lissa perdera namorado para Mia Rinaldi, uma Moroi de uma família não nobre como a delas todos os seus amigos. Isso fez com que ela passasse muito tempo no sótão da igreja lembro sobre São Vladmir, o Moroi que a escola carregava o nome. São Vladmir, assim como Lissa, tinha o poder de curar pessoas e controlar todos os outros quatro elementos. Nessas visitar a igreja, Lissa começou a passar muitotempo com Christian Ozera, um garoto que era odiado por toda escola porque os pais tinham decidido virar strigois.

Lissa e Rose escondiam um segredo que ninguém mais sabia, Rose conseguia entrar na cabeça de Lissa e enxergar pelos olhos da amiga, a professora Kirova definiu isso como “Beijada Pelas Sombras” que significava que ela tinha morrido e voltado a vida, talvez por Lissa. Não era algo que ela podia controlar, ou ao menos nunca tinha tentado controlar esses episódios mas se sentia mentalmente desgastada depois de sair da cabeça da amiga.

Com impasse do tempo, Lissa começou a usar a compulsão , algo que todos os vampiros tem massa alguns  é mais forte que em outros, para conseguir falar com todos os seus amigos, ter seu namorado de volta e reformar o lugar que a Princesa Dragomir deveria estar. Com isso, começaram a acontecer  coisas estranhas, animais mortos que frequentemente achados em seu dormitório com mensagens de sangue escritas pelas paredes. Lissa muita das vezes tentava salvar os animais, mas nem sempre conseguia.

Eu provavelmente esqueci de mencionar antes mas Lissa é uma usuária de espirito, o quinto e raro elemento que só apenas alguns vampiros podem controlar. Sempre que Lissa usa a compulsão ou tenta usar a cura, ela desenvolve uma espécie de depressão por conta do espirito.

Quando Rose, Lissa e Natalie saem para fazer compras, Rose descobre que São Vladmir também podia curar as pessoas como Lissa e desenvolveu também um tipo de depressão. Vladmir era protegido por Anna, sua guardiã que também fora beijada pelas sombras como Rose. Quando voltaram para São Vladmir, Rose acaba se machucando e descobre quando acorda na enfermaria que Lissa a curou. Como elas dividem um laço, Rose descobre que Lissa se encontra sangrando no sótão da igreja e contando isso para os outros para que ela possa ser “salva” acaba enfraquecendo o laço de amizade entre as duas.

De algum modo Mia descobre do caso de depressão de Lissa e começa a espalhar para todos na escola, e ai vem a melhor parte do livro todo, quando a Mia leva um soco no meio da cara de Rose (provavelmente um dos meus momentos favoritos depois do que vem a seguir). Depois disso Lissa foge e é raptada por um grupo de  guardiões e Rose não pode segui-lá porque estava sendo segurada por milhões de seguranças e é obrigada a voltar a seu dormitório.

Não vendo outra escolha, Rose decide contar a Dimitri tudo o que aconteceu e é nessa hora que a coisa mais maravilhosa que você podia imaginar acontece. Bom, o Dimitri tem quase 2 metros de altura, cabelos castanhos “compridos” (nos ombros) e um corpo esculpido pelos Deuses, sem falar no sotaque russo…. enfim,   ao inves de contar Rose se distrai um pouco e acaba fazendo mais coisas do que deveria, e como eu queria ser a Rose naquele momento……. até que o dimitri quebra todo o clima arrancando o colar enfeitiçado que a rose usava.

Quando Rose sai do encantamento, ela consegue ver aonde Lissa está e contar a Dimitri para que ela possa ser resgatada. Rose pelo laço consegue ver Victor e deduz que Natalie, sob ordens dele, estava colocando os animais em seu quarto para que assim Victor pudesse descobrir se Lissa era ou não uma usuária de espirito e assim usar ela como fonte de cura para a sua doença.

Quando eles saem do carro encontram Christian, ele tinha se escondido no carro para ir junto resgatar Lissa. Lissa controla um dos guardas para ficar quieto enquanto ela escapa. Rose e Christian tem que enfrentar os “cães infernais”, eu não sei como eles se chamam em português mas em inglês é psy-hounds e Christian acaba ficando muito machucado e Lissa fraca demais para curá-lo o que leva Rose a dar-lhe um pouco de seu sangue para que assim ela possa curar Christian.

Victor e Natalie acabam sendo presos e Victor confessando sobre o colar que ele dera a Rose. Natalie virou um Strigoi para poder salvar a vida de seu pai e vem confrontar Rose quando o Dimitri aparece e salva a vida de todos, yay!

Depois disso um monte de mimimi acontece, Christian e Lissa começam a namorar, Mia consegue o status dela de volta e o Dimitri esclarece todos os seus sentimentos por Rose e o porque deles não poderem ficar juntos.

Esse é provavelmente uma das minhas estórias favoritas de vampiros, a Richelle fez um ótimo trabalho criando esse universo, você não percebe no começo mas todos os horários são trocados (eu demorei muito para perceber isso) e os personagens tem um background sólido e muito bem elaborado. Se  você não leu, eu totalmente recomendo. O livro é contado no ponto de vista da Rose e ela é MUITO ENGRAÇADA (fala um monte de bosta, sério mesmo) e faz você se sentir mais perto dos personagens, não sei, é estranho mas leiam!

Observações gerais

  • o livro ganhou um filme em 2014 intitulado “Academia de Vampiros”. Não chegou nos cinemas brasileiros por medo da distribuidora de não ter audiência suficiente mas o filme está disponivel em DVD e no Netflix, dá para dar boas risadas.
  • em 2011 o livro ganhou uma versão em graphic novel aka quadrinhos em ingles, não sei se eles vão traduzir ou qualquer coisa do gênero.

REVIEW: “A Rainha Vermelha” por Victoria Aveyard

  
Autora: Victoria Aveyard

Editora:
 Seguinte

Páginas:
 419

Classificação:
4/5 estrelas

Um mundo dividido, governado pela onipotentes Prateados — a elite portadora de poderes especiais, comparando-se a deuses por terem um sangue especial —, eles acreditam que podem mandar, oprimir e desprezar os Vermelhos, pessoas normais de sangue comum que vivem em extrema pobreza, onde são obrigados a lutar em uma guerra que não é deles, esse é o destino dos irmãos de Mare Barrow e em breve o seu também.

Mare é uma Vermelha, assim como todos de sua família. Ela é uma ladra, rouba para sobreviver e ajudar a sua família a não morrer de fome, já que seus irmãos mais velhos estão todos na guerra — e ela sabe que esse será seu futuro, afinal, ela não possui nenhum emprego. Porém, tudo muda quando Kilorn (seu amigo de infância) perde seu emprego e terá de ser enviado a guerra junto com os outros. Mare não aceita isso e decide abandonar tudo por ele.

No entanto, nada é tão simples assim. Mare acaba conhecendo Cal, que lhe dá um emprego no palácio. Onde, surpreendentemente, Mare descobre que tem poderes assim como os Prateados. Mas como isso é possível se ela é apenas uma Vermelha? Em paralelo aos seus problemas, uma revolução está se formando. É outra guerra, mas dessa ver os Vermelhos vão lutar por si mesmos, em busca de algo melhor, de dignidade. E logo Mare, com suas habilidades incomuns, se torna o centro de tudo, um peão em um jogo de deuses.

O QUE FOI ISSO? Essa era a única coisa que flutuava na minha mente depois que terminei de ler Rainha Vermelha. O livro foi uma mistura de sensações, inesperado em diversos momentos e clichê em outros. Sabe aquele livro repleto de surpresas e que não segue a linha de mesmice? Que te deixa de boca aberta a cada fim de capítulo? Então, essa é a obra de Victoria Aveyard.

Mare é uma personagem guerreira, forte e ríspida e ao mesmo tempo bondosa, atenciosa e protetora, mas a garota está longe de ser perfeita. Ardilosa, até traiçoeira, ela está disposta a tudo por aqueles que ama, mas sabe que há consequências e está disposta a sofrer pelo bem de todos.

É difícil não sentir na pele tudo que a protagonista passa. A narração é em primeira pessoa, o que torna tudo mais emocionante.

Eu fiquei surpreso pois eu realmente me apaixonei pela intensidade da trama, você sente na pele cada alegria e sofrimento e acaba se formando uma linha tênue entre personagens ficticios e vida real porque tudo é tão cru. Odiei e me apaixonei pela mistura de sensações e, sinceramente, nem sempre tudo foi de uma forma boa. Muitas vezes minha vontade era de gritar “MAS O QUE???” Foi realmente uma história que mexeu comigo.

O romance foi mais um ponto que não estava a minha espera, balançou as estruturas, completamente i-n-e-s-p-e-r-a-d-o! Nunca li algo parecido e fiquei muito surpresa com o plot que Victoria nos presenteou. Cal e Maven são egoístas e não amam Mare de todo o coração como estamos acostumados a ver em muitos livros. Na verdade, primeiramente no coração deles vem eles próprios, suas causas, e é difícil saber se vamos amá-los ou odiá-los. Provavelmente será os dois ao mesmo tempo.

Amei esse livro pelo diversos pontos positivos que encontrei nele, mesmo a raiva, o sofrimento, foram pontos positivos por me fazer sentir, e essa foi uma entre as várias grandes cartadas de Victoria. Mal posso esperar para ler sua sequência. A história une o potencial de várias outras trilogias distópicas que já foram publicadas, com a diferença que a autora está disposta a ousar, e até a errar a mão se for preciso. Rainha Vermelha tem o plot comum de uma plebeia que é elevada a algo maior por suas peculiaridades, a garota que deveria ser comum ao lado de grandes, mas a grande diferença é que essa garota não quer estar ao lado dos grandes e sim ao lado dos seus e está disposta a tudo por isso, até mesmo um coração partido e um tapete de sangue e lágrimas a sua frente para chegar a vitória.

Esse livro, vai além do conto de fadas, além de muitas distopias clichês que já li, ele é um must-read.

Indique esse livro para seus amigos, pois ele trará um novo ponto de vista, uma nova realidade.

Saúdo a você Victoria, aguardo a continuação dessa masterpiece literária.

Nas histórias, nos antigos contos de fadas, um herói sempre aparece. Mas todos os meus heróis estão longe ou mortos. Ninguém vai aparecer pra mim.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑